Quem escreveu o livro?

O autor da carta aos Hebreus permanece envolto em mistério. Mesmo no início da história da Igreja, Orígenes, um cristão erudito, teve que admitir sua ignorância sobre o verdadeiro autor de Hebreus. Várias teorias sobre a identidade do autor foram propostas ao longo dos anos, mas todas elas contêm problemas significativos.

A maioria das igrejas na parte oriental do Império Romano indicava Paulo como o autor do livro, levando à sua precoce aceitação no cânon pelas igrejas nessas áreas. Apesar de Clemente de Roma ter se inspirado muito em Hebreus em sua carta, no fim do primeiro século à igreja de Corinto, muitos na igreja ocidental apontaram contrariamente sobre ser Paulo o autor do livro. Autores como Apolo, Lucas, Barnabé, e até mesmo Clemente têm sido considerados como possibilidades. A autoria desconhecida deste livro não deve abalar nossa confiança em sua autoridade. A carta de Hebreus faz contribuições teológicas importantes para o cânon bíblico, ela foi estabelecida como Sagrada Escritura desde o final do primeiro século, e os cristãos, durante dois milênios, consistentemente confirmaram sua inspiração divina e, portanto, a canonicidade do livro de Hebreus.

Qual o contexto?

O caráter fortemente judaico da carta aos Hebreus ajuda a afunilar a sua data de composição, a mais provável seria entre 64 a 69 d.C. Significativamente, o livro não faz qualquer referência à destruição do templo de Jerusalém em 70 d.C., e o autor escreveu como se o sistema sacrificial ainda existisse (Hebreus 10:1-2, 11). Com suas inumeráveis referências aos costumes hebraicos e do Antigo Testamento, o livro foi provavelmente enviado para uma comunidade judaica cristã, possivelmente em Roma.

Por que esse livro é tão importante?

Hebreus estabelece claramente o presente ministério sacerdotal de Cristo na vida do crente. Jesus é o Filho de Deus e completamente humano, e em Seu papel sacerdotal Ele abre caminho para os seres humanos se aproximarem do Pai no céu através da oração (Hebreus 4:14-16). O sacerdócio de Jesus é superior ao sacerdócio do Antigo Testamento de Aarão, porque somente através de Jesus é que vamos receber a salvação eterna (5:1-9). Além disso, Jesus tornou-se o sumo sacerdote permanente e perfeito, vai além de todos os outros sacerdotes, oferecendo-Se como sacrifício sem pecado, em nome dos pecados dos seres humanos (7:24-26; 9:28).

Qual é a ideia principal?

Ao longo de suas páginas, Hebreus deixa claro que Jesus Cristo ultrapassa todas as outras pessoas, atividades, objetos, ou esperanças aos quais os seres humanos oferecem sua fidelidade. Ela descreve Jesus como melhor do que os anjos; capaz de trazer uma vida melhor para a humanidade através da salvação; capaz de oferecer uma esperança melhor do que a Lei Mosaica podia prometer; um sacrifício melhor pelos nossos pecados do que um touro ou uma cabra; e capaz de proporcionar uma herança melhor no céu para aqueles que depositam sua fé Nele (Hebreus 1:4; 6:9; 7:19; 9:23; 10:34). Jesus é realmente superior a todos os outros.

Essa mensagem da superioridade de Jesus teria sido particularmente importante para os cristãos judeus em Roma, que sofriam sob a perseguição de Nero e estavam pensando em mudar de volta para a Lei Mosaica. O escritor aos Hebreus mostrou a esses crentes judeus que, embora eles fossem confrontados com o sofrimento, estavam de fato seguindo um caminho melhor… e que eles deveriam perseverar.

Como colocar em prática?

Os antigos criaram ídolos formados de madeira e pedra. A sociedade moderna pôs de lado esse tipo de idolatria em favor de novos ídolos – ídolos de dispositivos extravagantes, riquezas materiais, um estilo de vida confortável e até mesmo os nossos filhos. Os seres humanos têm visto e experimentado a abundância ilimitada da idolatria, em que nós colocamos alguns objetos ou pessoas criados no lugar do único e verdadeiro Deus Criador. Quais são os ídolos preciosos em sua vida hoje?

A carta aos Hebreus deixa claro que apenas uma Pessoa merece ficar no primeiro lugar em nossas vidas. Enquanto estamos ocupados idolatrando a nossa subida na escada corporativa ou colocamos todas as nossas esperanças em nossos filhos, Jesus nos oferece uma posição melhor, um sacerdote melhor, um pacto melhor, uma esperança melhor e um sacrifício melhor.

Só quando damos a Jesus o Seu lugar legítimo em nossas vidas é que tudo na vida irá encontrar seu devido lugar.


Artigos

blog-grid

A passagem que eu gostaria de analisar é Hebreus 10. Do começo ao fim desta carta o foco está em Jesus Cristo, aquele que é Superior. Ele abriu para nós um novo e vivo caminho ao Pai. Nós não temos que passar por um sistema de obras. Ou passar por ...

Continuar lendo
blog-grid

Alguma vez você já se perguntou: “Será que Deus realmente tem as coisas em Suas mãos, ou talvez a minha vida esteja escorregando para fora do controle?” Eu já. Aceitei Cristo aos 18 anos, logo concluí que se eu simplesmente fizesse coisas certas...

Continuar lendo
blog-grid

Havia uma guerra fria entre judeus e samaritanos sobre a questão da adoração. A mulher no poço traçou a linha divisória nessa guerra de cultos: “…nossos antepassados adoravam neste monte (Gerizim), mas vocês, judeus, dizem que Jerusalém é...

Continuar lendo
blog-grid

Pergunta: Disseram-me que Jesus morreu pelos meus pecados. O que isso significa exatamente? Como poderia a morte de Jesus me ajudar a chegar no céu? Do que a morte de Cristo me salva?   Resposta: Uma maneira de compreender o significado da morte de ...

Continuar lendo
blog-grid

Você está procurando uma igreja? Basta qualquer igreja? Ou uma que seja verdadeiramente saudável? Talvez você tenha se mudado e não esteja familiarizado com a área. Ou você pode ser um cristão novo à procura de um lugar de culto. Ou talvez, ao in...

Continuar lendo
blog-grid

“Nunca tivemos a intenção de nos apaixonarmos. Éramos apenas amigos no escritório”, a mulher confessou, com lágrimas amargas. Seu caso finalmente veio à tona, e ela e seu marido, devastados, sentaram no escrtório do seu pastor, tentando desesp...

Continuar lendo
blog-grid

O “Livro da Vida” é um conceito do Novo Testamento que tem raízes profundas no Antigo Testamento (Êxodo 32:32-33; Daniel 12:12; Malaquias 3:16). Os crentes durante os tempos do Antigo Testamento eram salvos pela graça, mediante a fé, enquanto hon...

Continuar lendo