O que fazer e não fazer no ministério

Levante a mão quem não deseja ter sucesso na vida profissional. Ninguém, não é mesmo?  Muitas profissões têm suas listas de procedimento – uma lista do que fazer ou não fazer. Esta lista, se for seguida, levará ao sucesso.  No ministério não é diferente. Começando em 1 Timóteo 4:6 e seguindo até o fim da carta, Paulo chama a nossa atenção para aquele que deseja ser um “bom ministro de Cristo Jesus”. Paulo começa traçando uma lista de “sins” e “nãos” para um ministério efetivo, focando primeiro no ministério pessoal do pastor (1 Timóteo 4:7-11) e depois no ministério público do mesmo (4:12-16).

Copyright ©2018 ℗ 2018 por Charles R. Swindoll, Inc. Todos os direitos reservados mundialmente. Esta produção é unicamente para o seu uso pessoal. Infrações civil e de direitos autorais são cometidas quando este material é disponibilizado na internet, apresentado publicamente, copiado ou colocado em qualquer sistema de armazenamento e recuperação de informação hoje conhecido ou ainda a ser criado, sem permissão escrita previamente por Insight For Living e Razão Para Viver.

Essa mensagem faz parte da série Excelência no Ministério – PARTE 2 – Terminando bem

Excelência no Ministério – PARTE 2 – Terminando bem

Um estudo de 1 Timóteo 4 – 6

O ministério é difícil – não é para os fracos e melindrosos. Parece exigir a longevidade de Matusalém, a paciência de Jó, a sabedoria de Salomão, a tenacidade de Paulo e a compaixão de Jesus.

“Fácil”, não é?

Felizmente, a série Excelência no Ministério – Terminando Bem é a ajuda necessária para navegarmos pelas dificuldades do ministério. Nesta série, o Pastor Fernando Bochio traz respostas e instruções para combater falsos ensinos, manter um estilo de vida piedoso, lidar com as necessidades das pessoas e disciplinar e encorajar os líderes.

Você também pode gostar de…