Quem escreveu o livro?

O autor do livro de Jó é desconhecido. Várias sugestões foram apresentadas como autores plausíveis: o próprio Jó, que poderia ter lembrado melhor suas próprias palavras; Eliú, o quarto amigo que falou quase no fim da história; vários escritores e líderes bíblicos; ou muitos editores que compilaram o material ao longo dos anos. Enquanto não há uma resposta definitiva, provavelmente foi uma testemunha ocular que gravou as detalhadas e demoradas conversas encontradas no livro. Nos tempos do Antigo Testamento, os autores às vezes se referiam na terceira pessoa, de modo que a autoria de Jó é uma forte possibilidade.

Quem era Jó? Este rico proprietário de terras e pai, é um dos heróis bíblicos mais conhecidos. Mas sabemos pouco mais do que isso, que ele foi despojado de tudo sem qualquer aviso, e que sua fé foi severamente testada.

Qual o contexto?

Embora o texto não identifique diretamente seu cenário, pistas internas indicam que Jó viveu durante o tempo dos patriarcas, cerca de 2.100 a 1.900 a.C. De acordo com Jó 42:16, ele viveu mais 140 anos depois das tragédias ocorridas em sua vida, talvez cerca de 210 anos no total. Sua longevidade geralmente corresponde à de Terá (pai de Abraão), Abraão, Isaque e Jacó. Além disso, a riqueza de Jó foi medida em gado (Jó 1:3; 42:12), tal como era de Abraão (Gênesis 12:16). Assim como os patriarcas, Jó usava o título único do Deus “El Shaddai” (Deus Todo-Poderoso). O livro de Jó não menciona a Lei mosaica; de fato, as filhas de Jó eram herdeiras co-iguais com os seus filhos, e o próprio Jó, embora não fosse um sacerdote, ofereceu sacrifícios – que não são possíveis ao abrigo da Lei (Levítico 4:10; Números 27:8). Embora não possamos ter certeza, Jó pode ter vivido durante o tempo de Jacó ou pouco depois.

Jó viveu na terra de Uz (Jó 1:1), mas ninguém sabe realmente onde era o lugar. Os estudiosos acreditam que este era fora de Canaã, perto do deserto, porque “os costumes, vocabulário, referências geográficas e história natural se relacionam com o norte da Arábia”.¹

Por que esse livro é tão importante?

Os israelitas classificaram Jó dentro de sua literatura de sabedoria. O livro inclui linguagem de processos judiciais antigos, lamentos e termos exclusivos não encontrados em outras partes da Bíblia. Além disso, a maior parte é escrita em linhas paralelas que são indicativos de poesia.

O livro investiga questões no coração de cada ser humano quando este experimenta sofrimento. O prólogo fornece um relance fascinante por trás da história – o porquê de Deus permitir Satanás afligir Jó com tanta dor e tumulto. Então, através de uma série de diálogos e monólogos, dispostos em um padrão de três versos, a sabedoria humana tenta explicar o inexplicável, até que finalmente o próprio Deus se pronuncia.

Os capítulos finais de Jó registram a defesa magistral divina de Sua majestade e autoridade ímpar – da transcendência eterna de Deus sobre a criação – em contraste com a mortalidade humilde e ignorante de Jó. “Onde você estava quando lancei os alicerces da terra? Responda-me, se é que você sabe tanto” (Jó 38:4).

Qual é a ideia principal?

A difícil situação do sofrimento imerecido de Jó nos obriga a fazer a pergunta milenar: “Por que coisas ruins acontecem com pessoas boas?” A resposta dada a Jó pode ou não satisfazer o leitor. Deus permite a dor por uma boa razão, mas Ele pode nunca revela essa razão.

Jó não rejeitou a Deus, porém ele O desafiou e acusou. O Todo-Poderoso acalmou Jó decisivamente quando Ele finalmente trovejou Sua própria perspectiva sobre a situação. Deus não respondeu à pergunta de Jó de “Por quê?” – Ao invés disso, soterrou Jó e seus amigos com a verdade de Sua majestade e soberania. Jó saiu com um profundo senso do poder e esplendor de Deus, confiando Nele ainda mais:

“Meus ouvidos já tinham
ouvido a teu respeito,
mas agora os meus olhos te viram.
Por isso menosprezo a mim mesmo
e me arrependo no pó e na cinza”. (Jó 42:5-6)

Como colocar em prática?

A dor inevitavelmente aflige cada um de nós. O sofrimento é inevitável nesta vida. Será que o seu relacionamento com Deus é suficiente quando vêm as provações? Você vai confiar Nele durante seu sofrimento? Leia Jó 38-42. Passe algum tempo com o Todo-Poderoso. Ore por uma fé mais forte no poderoso Criador descrito nesses capítulos. Ore por uma perspectiva correta de Deus para que você possa ver a sua situação através dos olhos Dele.

Em vez de perguntar onde Deus está no meio da sua dor, o livro de Jó afirma controle de Deus e nos pergunta: “Onde estamos em nossa dor? Estamos confiando em nosso Criador, ainda que não possamos entender a nossa situação?”

Notas de rodapé

  1. Roy B. Zuck, “Job”, em The Bible Knowledge Commentary: Old Testament, ed. John F. Walvoord e Roy B. Zuck (Wheaton, Ill.: Victor Books, 1985), 718.

Artigos

blog-grid

Quais são as batalhas que você está lutando hoje? Não estou me referindo àquilo que você lê ou ouve falar nas notícias. Quero dizer, as guerras que se travam dentro de você, quais são as que você está lutando hoje? Aqui estão algumas das min...

Continuar lendo
blog-grid

Considere as palavras do Salomão: “Quem anda em integridade anda seguro, mas o que perverte os seus caminhos será conhecido.” (Provérbios 10:9). Antes de continuar este texto, volte e leia de novo. Quando Jó criou a sua família, estabeleceu-se no...

Continuar lendo