Pergunta: Uma pessoa que eu costumava chamar de amiga fofocou sobre mim e eu estou muito magoada pelas suas ações. Eu disse a ela algo confidencial e ela contou aos meus outros amigos. Eu não posso nem mostrar a minha cara na igreja. Estou muito brava com essa pessoa. Eu não falo mais com ela e sei que é errado. Como posso lidar com a minha mágoa e raiva?

Resposta: Fofocas matam boas amizades. Como diz o Provérbio:

…mas (aquele) que renova a questão, afasta amigos íntimos (Provérbios 17:9).

Por baixo dos seus sentimentos feridos estão, provavelmente, outros sentimentos, como a tristeza pela perda da amizade, a vergonha por causa do segredo que sua amiga revelou e a raiva por ela ter sido insensível.

Mais sentimentos podem estar ecoando dentro do seu espírito e só você poderá identificá-los. Separe alguns momentos de oração para pedir ao Senhor para sondar o seu coração e escreva os seus sentimentos em uma carta a Ele. Enumere as suas mágoas e não pare com os sentimentos que você tem sobre a sua amiga. Inclua esses sentimentos em relação a outras pessoas que te magoaram. Você pode se surpreender com as linhas comuns que permeiam seus relacionamentos.

Ao elaborar a sua lista lembre-se de que o Senhor se preocupa com os seus sentimentos. Jesus também foi traído por seus amigos, por isso Ele entende a sua tristeza e pode te confortar. A Bíblia não nos condena por ter emoções.

Tenha cuidado, porém, para lidar com as suas emoções. Você pode recordar as palavras de Paulo:

Quando vocês ficarem irados, não pequem (Efésios 4:26).

A raiva não é tanto um problema, mas sim os atos pecaminosos que ela produz. Quando não resolvida, ela pode nos levar ao rancor, à maledicência, à censura e a toda uma lista de pecados. Portanto, a resposta para a raiva é resolvê-la o mais rápido possível, antes que ela comece a reger sua vida.

Esta imagem mental pode ajudá-lo a dar o primeiro passo na resolução de seus sentimentos. Imagine todos os sentimentos que você escreveu em sua carta ao Senhor como uma grande bola pesada. Agora que você tem essa bola emocional, o que deve fazer com ela? Bem, você pode tentar engoli-la (reprimi-la), mas isso vai te tornar emocional ou fisicamente doente. Você poderia arremessá-la para outra pessoa (desabafar), mas isso iria prejudicar suas outras amizades. Você poderia fazer passes com ela, chutando-a para frente e para trás com alguém em que você confia (expressá-la). Falar sobre os sentimentos feridos é melhor do que não falar sobre eles. Mas no final, você ainda vai voltar para casa levando essa bola tão pesada.

Então, o que você deve fazer com esta terrível bola da dor? Dê ao Senhor. Renda seus sentimentos a Ele em oração e entregue todos esses sentimentos para Ele.

Libertar as emoções negativas para o Senhor é a maneira mais saudável de lidar com elas. Pedro diz:

Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês. (1 Pedro 5:7).

Render sua mágoa e raiva ao Senhor significa reconhecer plenamente seus sentimentos, admitir sua incapacidade de lidar com eles, entregar o seu direito de vingança e confiar Nele para ser seu defensor. Eu uso a palavra rendição porque descreve melhor o nosso ato de entrega a Deus de algo que realmente pertence a Ele: o direito de ferir de volta. O Senhor diz:

Minha é a vingança, eu retribuirei (Romanos 12:19).

Ele quer que confiemos Nele para acertar as coisas e até mesmo a conta. Quando rendemos a nossa raiva, ainda podemos nos sentir magoados, mas essa dor não vai se manifestar em retaliação ativa ou passiva.

Você já rendeu a sua raiva sobre a sua amiga? Ou você está dependendo do seu direito de machucá-la por ter te machucado? Você pode estar no ponto em que você não quer magoá-la, mas ainda se sente ferida pelas suas palavras. Essa emoção não está errada. Você ainda pode se sentir magoada, só não deixe que a dor se manifeste em vingança raivosa. O próximo passo é retribuir o mal com o bem. Uma vez que você já não sente a necessidade de ter a sua própria vingança, você estará livre para demonstrar o amor de Cristo para com a outra pessoa. Ouça as palavras de Jesus:

Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam. Se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra. Se alguém lhe tirar a capa, não o impeça de tirar-lhe a túnica. Dê a todo aquele que lhe pedir, e se alguém tirar o que pertence a você, não lhe exija que o devolva. Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles. “Que mérito vocês terão, se amarem aos que os amam? Até os ‘pecadores’ amam aos que os amam. E que mérito terão, se fizerem o bem àqueles que são bons para com vocês? Até os ‘pecadores’ agem assim. E que mérito terão, se emprestarem a pessoas de quem esperam devolução? Até os ‘pecadores’ emprestam a ‘pecadores’, esperando receber devolução integral. Amem, porém, os seus inimigos, façam-lhes o bem e emprestem a eles, sem esperar receber nada de volta. Então, a recompensa que terão será grande e vocês serão filhos do Altíssimo, porque ele é bondoso para com os ingratos e maus. Sejam misericordiosos, assim como o Pai de vocês é misericordioso. (Lucas 6:27-36 )

A palavra amável realmente pode derreter um coração endurecido. Nós encorajamos você a encontrar uma maneira de mostrar o amor à sua amiga, talvez através de um presente ou de um cartão. Você acha que ela seria receptiva a isso?

Finalmente, fale com a sua amiga sobre seus sentimentos e ouça-a a falar sobre os dela. Escutar não é o mesmo que concordar. Escutar é compreender os pensamentos do outro sobre um assunto e refletir sobre os seus sentimentos. Depois de escutá-la, você pode dizer: “Você pensou que não tinha problema compartilhar o meu problema com os outros porque eles poderiam orar por mim”, ou “Você se sentiu magoada com a minha reação a você”. Isso não significa que a sua amiga esteja certa. Compartilhar os seus segredos sem pedir sua permissão estava errado. Mas lembre, o seu objetivo não é determinar quem está certo e quem está errado, e sim apenas procurar entender um ao outro. A questão maior não é ganhar uma discussão. Ganhar uma discussão e perder um amigo não vale a pena. Você pode até mesmo dizer à sua amiga: “Nós discordamos sobre esta questão, mas tudo bem. Eu ainda te amo e entendo seus sentimentos”. Desta forma, você pode reconhecer suas diferenças, ao invés de deixar suas diferenças causarem uma divisão entre vocês.

Depois de tomar estes passos, o perdão seguirá naturalmente. Felizmente, sua amiga vai lhe pedir para perdoá-la. Se não, você ainda pode perdoá-la, deixando de ir embora ofendida. Você vasculhou os seus sentimentos, você já comunicou claramente a ela. Agora… deixe-os ir embora.

__________________

Posts relacionados