Leia Isaías 40:28-31; 2 Coríntios 12:7-10 e 1 Tessalonicenses 5:12-14

Já faz mais de trinta anos que meu irmão me apresentou um hino que eu nunca tinha ouvido antes. A linha melódica desse hino me acompanha quando eu dirijo, caminho em silêncio, ou volto tarde de um dia cheio de pressões e demandas. É uma velha canção baseada em um antigo hino grego do século dezoito.

Vocês estão cansados, lânguidos ou afligidos?
“Venham a mim”, diz o Um, “e eu os aliviarei”.
Deixou essas marcas para me guiar até Ele
Se for o meu Guia?
Em seus pés e mãos estão marcas de feridas,
E no seu lado.
Procurando, seguindo, mantendo, lutando,
Ele é capaz de abençoar?
Santos, apóstolos, profetas, mártires
Respondem: “Sim”

Com certeza, na casa e no coração de algumas almas que leem esse texto, existe um sinal silencioso, uma pontada de fadiga espiritual… um profundo e contínuo cansaço. Não é de se espantar! Nosso ritmo, os barulhos, as interrupções, os prazos e demandas e os periódicos sentimentos de fracasso e futilidades bombardeando nosso ser. Nossa tendência natural é gritar: “Eu desisto! Eu me entrego!” Isso é o extremo perigo de estar cansado – a decisão de jogar a toalha e desistir. Não existe nada de errado em sentir-se cansado, mas está tudo errado se decidir abandonar o navio no meio da luta.

O aumento do cansaço é uma consequência de muitas experiências – nenhuma delas ruim, mas todas exaustivas. Só para citar algumas:

Podemos estar cansados de esperar (Salmo 69:3)
Podemos estar cansados de estudar e aprender (Eclesiastes 12:12)
Podemos estar cansados de lutar com o inimigo. (2 Samuel 23:10)
Podemos estar cansados das críticas e perseguições. (Salmo 6:6-7)

Muitas coisas são boas em si mesmas, mas a nossa força tem seus limites. Quanto mais o cansaço permanecer, mais enfrentaremos os perigos dessa condição estrangular nossa esperança, motivação, vivacidade e coragem.

Como Isaías, eu quero “suspender o cansaço” com uma palavra de encorajamento (Isaías 50:4). Como o nosso Senhor nunca se cansa, é capaz de dar força ao cansado – Ele realmente é! Se você questiona isso, pare e leia Isaías 40:28-31.

Mas precisamos entender que Deus não distribui força e encorajamento como um médico receita medicamentos. O Senhor não promete nos dar algo para tomar quando quisermos lidar com momentos de cansaço. Ele se prometeu a nós. Isso é tudo. É suficiente.

O Salvador diz: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mateus 11:28-30)
E Paulo escreve: “Porque Ele é a nossa paz…” (Efésios 2:14).

No lugar de nossa exaustão e fadiga espiritual, Ele nos dá descanso. Tudo o que pede é que venhamos a Ele… que gastemos um tempo pensando nele, meditando, conversando, ouvindo em silêncio, ocupando-nos com Ele.

Você está cansado? Aflito? Venha ao Salvador. Venha imediatamente, repetidamente e confiante. E descanse.

Quando foi a última vez que você veio ao Senhor, sozinho, e entregou a Ele sua carga de preocupação?

Não me espanta você estar cansado!

 

Trecho retirado de Crescendo nas estações da vida  de Charles R. Swindoll. © 2003 Charles R. Swindoll Inc. Todos os direitos mundialmente reservados. Usado com permissão.

Crescendo nas Estações da VidaDr. Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados