Quem escreveu o livro?

A primeira palavra desta epístola, Pedro, identifica o autor, que se denominou como “apóstolo de Jesus Cristo” (1 Pedro 1:1). Ele escreveu esta carta a um grupo de cristãos espalhados pelas áreas do norte da Ásia Menor, onde ele pode ter previamente pregado o evangelho.

Pedro escreveu para um grupo de pessoas que provavelmente incluía tanto judeus quanto gentios. O apóstolo definiu os destinatários da carta como “peregrinos” (1:1), uma palavra indicando que Pedro estava falando não apenas para os judeus ou apenas aos gentios, mas para os cristãos que viviam suas vidas de tal forma que eles se destacavam como estrangeiros entre a cultura circundante.

Qual o contexto?

Nesta carta, Pedro falou muito sobre perseguição, o que antecipou a perseguição que ele e outros cristãos sofreriam nos anos finais do reinado de Nero. Na época em que ele escreveu, Pedro não havia sido preso ainda, um evento que mais tarde o levaria a seu martírio por volta de 66-68 d.C. 1 Pedro 5:13 indica que Pedro enviou saudações de uma igreja local – chamando-a de “Babilônia” – mas é mais provável que o apóstolo estivesse escrevendo em uma metáfora comum aqui. Ele usou o nome da antiga cidade da Mesopotâmia como um substituto para Roma, a cidade moderna que, como a Babilônia, entregou-se à adoração de ídolos e falsos deuses. Embora o fato não esteja registrado na Bíblia, Pedro teve em mente por muito tempo passar seus últimos anos servindo à Igreja em Roma. Com base nas inúmeras referências ao sofrimento e perseguição nesta carta, Pedro provavelmente escreveu em 64 d.C., logo depois que a perseguição dos cristãos por parte de Nero se intensificou.

Por que esse livro é tão importante?

Primeira Pedro salienta a importância dos crentes suportarem os sofrimentos injustos e, ainda assim, continuarem a viver bem (1 Pedro 2:20). Desta forma, 1 Pedro poderia ser chamada de Jó do Novo Testamento, proporcionando encorajamento para o verdadeiro crente a continuar no caminho que Jesus estabeleceu para todos os Seus seguidores. A perseverança a que Pedro convocou esses crentes é semelhante à de Jó, um homem que sofreu grandemente apesar de sua retidão. Pedro sustentou que este era o tipo de verdadeira perseverança que Deus espera de Seu povo.

Qual é a ideia principal?

Viver em estreita proximidade com Jesus Cristo por mais de três anos forneceu ao apóstolo Pedro o melhor exemplo possível de como viver em santidade no meio de um mundo hostil. Mais do que qualquer outro homem que andou na terra, Jesus modelou esse estilo de vida. Portanto, Pedro apontou seus leitores à melhor direção possível, ao próprio Jesus. O apóstolo convocou os cristãos a “santificar Cristo como Senhor” em seus corações; que os crentes pudessem viver e agir como Jesus deseja, durante a sua curta passagem aqui na terra (1 Pedro 3:14-18). Isso incluiria a submissão à autoridade, mesmo a injusta autoridade – no governo, em casa e no local de trabalho. Jesus torna-se o foco para a ordenar a vida em meio a provações e tribulações. Enraizando a sua perseverança na pessoa e na obra de Cristo, os crentes podem sempre se apegar à esperança em meio ao sofrimento.

Como colocar em prática?

O sofrimento injusto ou imprevisto é um dos grandes problemas que prende os corações das pessoas hoje. Sofremos com frustração, raiva e incerteza quando provações estranhas e inesperadas batem à nossa porta. Muitas vezes nos momentos mais difíceis de nossas vidas, a confusão reina enquanto o contentamento diminui; as questões surgem enquanto as orações sucumbem.

Como você reage quando o sofrimento vem? Muitos desmoronam ao simples pensamento de outra dor ou provação. Outros crescem na ocasião. A maioria de nós está provavelmente em algum lugar entre essas posições. O encorajamento de Pedro aos seus leitores cristãos é de perseverança na fé. Não é o suficiente nós simplesmente acordarmos todas as manhãs e nos arrastarmos ao longo do dia; também não é aconselhável colar um sorriso no rosto e ignorar os problemas. Em vez disso, a lição de 1 Pedro é de superar as dificuldades, reconhecendo a sua presença temporária em nossas vidas ao andar em santidade e ter esperança como pessoas de fé.

Então prossiga na sua luta! É nos tempos mais tenebrosos que a nossa luz cooperativa brilha mais.


Artigos

blog-grid

Você pode facilmente passar os olhos em 1 Pedro 1:2 e não percerber a Trindade na obra da salvação. Muitos cristãos esquecem, ou pelo menos deixam de apreciar, o fato de que o Pai, o Filho e o Espírito Santo trabalham juntos em perfeita harmonia par...

Continuar lendo
blog-grid

A morte levanta muitas questões: Quando vai acontecer? O que vai parecer? Qual é o destino da alma? Pr. Charles Swindoll aborda esta última pergunta em um dos seus livros: Quando o crente morre, o corpo vai para a sepultura; a alma e o espírito vão i...

Continuar lendo
blog-grid

O primeiro capítulo de Efésios descreve as bênçãos que Deus dá a todos os crentes em Jesus Cristo. Que estas dez razões para louvar a Deus venham à sua mente muitas, vezes enquanto você se lembra de tudo o que Deus fez por você. 1. Porque Ele te...

Continuar lendo
blog-grid

Pergunta: Disseram-me que Jesus morreu pelos meus pecados. O que isso significa exatamente? Como poderia a morte de Jesus me ajudar a chegar no céu? Do que a morte de Cristo me salva?   Resposta: Uma maneira de compreender o significado da morte de ...

Continuar lendo
blog-grid

Pergunta: Uma pessoa que eu costumava chamar de amiga fofocou sobre mim e eu estou muito magoada pelas suas ações. Eu disse a ela algo confidencial e ela contou aos meus outros amigos. Eu não posso nem mostrar a minha cara na igreja. Estou muito brava ...

Continuar lendo
blog-grid

Raramente um dos heróis de Deus aparece na Bíblia por ter vivido uma vida sem nenhum fracasso. Veja Pedro, por exemplo. Assim que você lê seu nome se lembra da história dele. Pedro experimentou os extremos altos e baixos da vida: dos dias passados na...

Continuar lendo