Quem escreveu o livro?

Os livros do Antigo Testamento raramente incluem uma assinatura. Então, temos de olhar para as fontes externas a fim de descobrir a autoria. A tradição judaica e de outros autores bíblicos citam Moisés, o profeta e libertador de Israel, como o autor de todo o Pentateuco – os cinco primeiros livros do Antigo Testamento. Sua educação nas cortes do Egito (Atos 7:22) e sua íntima comunhão com Javé — o nome hebraico para Deus – apoia essa premissa. O próprio Jesus confirmou a autoria de Moisés (João 5:45-47), assim como os escribas e fariseus do Seu tempo (Mateus 19:7; 22:24).

A partir da palavra hebraica toledoth, o primeiro livro da Bíblia é intitulado “Gênesis” como na Septuaginta, que é a tradução grega das Escrituras judaicas. A palavra significa “começo, origem”¹ ou geração e é um tema fundamental que serpenteia ao longo do livro.

Moisés escreveu Gênesis para o povo de Israel, a quem ele tirou da escravidão do Egito para a terra de seus antepassados. Gênesis fornece um histórico desses antepassados – suas origens, suas viagens e suas alianças com Deus. Porque os eventos contidos no resto do Pentateuco são as respostas às promessas de Deus encontradas em Gênesis, essa história da interação de Deus com os seus antepassados teria fornecido encorajamento e inspiração para os ex-escravos em busca da liberdade e da prosperidade na Terra Prometida.

Qual o contexto?

Os primeiros onze capítulos de Gênesis pincelam o início da história da raça humana em traços largos. Depois do Grande Dilúvio, o foco se limita às relações de Deus com uma família que vivia na Mesopotâmia, uma família chefiada por Abrão, mais tarde chamado de Abraão. Do Rio Eufrates (no atual Iraque) até ao que é a Síria agora, eventos mudam-se para o sul em Canaã (atual Israel) e Egito.

Gênesis abrange o mais extenso período de tempo em toda a Escritura, mais do que os outros livros da Bíblia juntos! Enquanto a história antiga narrada nos primeiros onze capítulos não dá nenhuma indicação de intervalo de tempo, a história de Abrão começa por volta de 2091 a.C. (Gênesis 12:1), e o livro termina com a morte de José no Egito por volta de 1805 a.C. (50:26).

Por que esse livro é tão importante?

Para os leitores originais de Gênesis, o livro foi valorizado como uma história de seu povo. Ele lhes contou a história de como Deus criou o mundo e tratou com toda a humanidade, até que Ele deu início a um relacionamento pessoal com o seu antepassado Abraão. Gênesis revelou a eles as promessas eternas que Deus fez com Abraão, Isaque e Jacó – promessas que se estenderam a seus descendentes. Também forneceu o conforto e esperança para os hebreus oprimidos, enquanto esperavam para retornar à sua “terra prometida”.

Para os leitores, mais tarde, Gênesis oferece um pano do fundo completo para o resto da Bíblia. Aqui aprendemos a história antiga e geografia, e somos apresentados às pessoas e eventos significativos encontrados mais tarde na Bíblia. Deus também revela muitas facetas de Sua natureza através de Seu trato com as pessoas. Aprendemos sobre a origem do pecado, do seu efeito destrutivo sobre a humanidade, e do plano de Deus para expiar o pecado através de um Filho futuro do povo de Israel (Gênesis 3:15; 22:18; 49:10).

Qual é a ideia principal?

A Bíblia é dividida em duas partes principais, o Antigo e o Novo Testamento. Testamento é uma outra palavra para aliança. Alianças figuram com destaque na história do Gênesis, pois elas ajudam a definir a relação de Deus com o Seu povo em vários momentos. O pecado quebrou a paz perfeita entre Deus e a humanidade (Gênesis 3) e, em vez de desfrutar a bênção que Deus pretendia, a humanidade estava sobrecarregada com a maldição. Mas Deus estabeleceu o Seu plano de redenção e bênção por meio das alianças, primeiro com Abraão (Gênesis 12:1-5), reafirmou com Isaque (26: 1-35), depois com Jacó (28:1-22). Essas promessas se aplicavam aos israelitas no Egito e para as gerações posteriores. Gênesis prepara o terreno para o resto do plano de Deus de redimir o mundo através do Seu Filho, Jesus Cristo.

Como colocar em prática?

É fácil se perder nas genealogias e contos de Gênesis, sem ver o panorama geral. Mantenha Deus, não apenas as pessoas, em mente, ao ler este livro. Considere as qualidades do Seu caráter. Se você fosse um israelita que acaba de ser liberto da escravidão, lendo isto pela primeira vez, você se encantaria com o poder de Deus sobre a criação? Ou a Sua ira sobre o pecado? Ou da maneira que Ele cumpriu a promessa a todos? A consciência de cada uma dessas características deve evocar adoração… e esperança. Lembre-se de que o Senhor é forte, fiel e justo. E Seu desejo de abençoar a Sua criação um dia será plenamente realizado.

Notas de rodapé

  1. Walter Bauer e outros, eds., A Greek-English Lexicon of the New Testament and Other Early Christian Literature, 2a. ed. rev. (Chicago: University of Chicago Press, 1979), 154.

Artigos

blog-grid

Alguma vez você já se perguntou: “Será que Deus realmente tem as coisas em Suas mãos, ou talvez a minha vida esteja escorregando para fora do controle?” Eu já. Aceitei Cristo aos 18 anos, logo concluí que se eu simplesmente fizesse coisas certas...

Continuar lendo
blog-grid

A morte levanta muitas questões: Quando vai acontecer? O que vai parecer? Qual é o destino da alma? Pr. Charles Swindoll aborda esta última pergunta em um dos seus livros: Quando o crente morre, o corpo vai para a sepultura; a alma e o espírito vão i...

Continuar lendo
blog-grid

Considere as palavras do Salomão: “Quem anda em integridade anda seguro, mas o que perverte os seus caminhos será conhecido.” (Provérbios 10:9). Antes de continuar este texto, volte e leia de novo. Quando Jó criou a sua família, estabeleceu-se no...

Continuar lendo
blog-grid

“O mundo não gira em torno de você!”, “Você não é o centro do universo”, “Sua mãe e eu somos o sol!; você é a lua!” Aposto que minha esposa Christy e eu temos dito algo parecido para nossos filhos centenas, se não milhares de vezes, p...

Continuar lendo
blog-grid

Uma amiga íntima minha acabou de descobrir que seu filho foi abusado sexualmente. Nos últimos 10 anos, seu filho foi diagnosticado com as seguintes doenças: deficiência intelectual, distúrbios de desenvolvimento, síndrome de Tourette severa, distúr...

Continuar lendo
blog-grid

Você gostaria de guardar rancor com a bênção de Deus? Quero dizer, não seria ótimo saber exatamente o quanto da mesma bobagem que você teve de aguentar de alguém até que você já não pudesse perdoar? O problema com o perdoar é que a dívida ...

Continuar lendo
blog-grid

Mais de trinta anos atrás Flip Wilson manteve a América às gargalhadas com seus personagens de televisão “Reverendo Leroy”, o simpático e pomposo pastor da “Igreja Do Que Está Acontecendo Agora”, e “Geraldine Jones”, a atrevida mulher ne...

Continuar lendo
blog-grid

Israel é como nenhum outro lugar na Terra. Para um peregrino idoso, ali estava a Terra Prometida: “À sua descendência darei esta terra” (Gênesis 12:7). Ali estava a terra de um homem orgulhoso que saiu mancando, com um novo nome depois de seu enco...

Continuar lendo
blog-grid

Leia Gênesis 37:5-35 Esta é uma boa ocasião para lembrar várias lições que podemos aprender com a família de Jacó e a adversidade de José. A primeira é óbvia. Inimigo algum é mais sutil que a passividade. Quando os pais são passivos, eles at...

Continuar lendo
blog-grid

O Deus soberano de Israel estava intimamente envolvido na vida de José. Ele o guiou. Facilitou o entendimento com o egípcio. Concedeu-lhe, acima de tudo, favor aos olhos de Potifar. Deus foi claramente o segredo do sucesso de José. A sorte não teve na...

Continuar lendo
blog-grid

O apelo da sensualidade funciona como um ímã, atraindo duas forças “súbitas e violentas” uma para a outra: o desejo interior e uma isca exterior. Encaremos isto: não podemos escapar da isca se vivemos no mundo real. Na verdade, mesmo que alguém ...

Continuar lendo