Leia I Samuel 31

O que você acha que escreverão em seu epitáfio depois de você morrer? Qual será o seu obituário? Que palavras serão usadas na cerimônia fúnebre para resumir sua vida? O epitáfio de Saul foi triste, sintetizando a existência trágica desse homem que desempenhou papel tão importante na vida de Davi. Ele era um rei que poderia ter servido de modelo e mentor de Davi, mas que, em vez disso, quase veio a ser o seu assassino.

Da mesma forma que Saul e seus filhos, todos vamos morrer. Não há meios de fuga. Isso significa que em vez de negar a morte, devemos aceitar esse fato.

A morte é algumas vezes súbita. Em outras é demorada. Em certas ocasiões é bela, doce e serena. Outras vezes, porém, é dolorosa e horrível, sangrenta e odiosa. Há ocasiões, do nosso ponto de vista, em que ela vem cedo demais. Em outros casos parece que os dedos gelados da morte pairam durante tempo demais enquanto uma alma querida suporta dor e tristeza, solidão e senilidade. Mas qualquer que seja a maneira pela qual que venha, ela chega a todos nós. Não há escapatória.

Estas são, entretanto, as boas novas para os cristãos. Nós que conhecemos o Senhor Jesus Cristo levamos conosco uma alma e um espírito renovados, aquela parte de nós que ele invadiu no momento em que nascemos do alto, quando nos tornamos cristãos. Ele fixou residência ali e nos deu uma nova natureza. Embora nosso corpo exterior sofra, gema e esteja morrendo, nosso “eu” interior está vivo e cheio de vida, esperando seu lar com o Senhor. Esta conexão ocorre no momento exato em que morremos.

Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno. (II Coríntios 4:16-18)

Que papel você está desempenhando hoje? É autêntico? É genuinamente cristão? Caso positivo, permita-me voltar às perguntas que fiz no início deste texto: O que você acha que escreverão em seu epitáfio depois de você morrer? Qual será o seu obituário? Que palavras serão usadas na cerimônia fúnebre para resumir sua vida?

Dia a dia com os heróis da féDr. Charles R. Swindoll

Anexos
  • grave-stone
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados