Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo. (1 Pedro 1:3-5)

 

Ao ler e ponderar sobre a primeira carta de Pedro, encontro seis motivos pelos quais nós, como crentes, podemos nos alegrar durante os tempos difíceis e experimentar a esperança além do sofrimento.

Temos a esperança viva (versículo 3) – Tão difíceis quanto possam ser algumas páginas de nossa vida, nada que nos acontece neste mundo entra para a categoria de ‘capítulo final’. Este capítulo não estará completo até que cheguemos ao céu e fiquemos na presença do Deus vivo. Nosso encontro final não é com o antagonista da história da nossa vida, mas com o próprio Deus.

Como podemos nos abalar com os acontecimentos neste planeta temporário, quando sabemos que todas estas coisas estão nos conduzindo ao nosso destino eterno? Pedro chama isso de ‘esperança de vida’, e ele está baseado na ressurreição de Jesus Cristo. Se Deus enviou seu Filho para enfrentar os desafios mais dolorosos e tirá-lo da própria cova, Ele certamente pode nos habilitar a passar por qualquer coisa neste mundo, não importando quão profunda possa parecer essa cova no momento.

Temos uma herança permanente (versículo 3 e 4) – Podemos também nos alegrar durante o sofrimento, pois temos uma herança permanente – um lar seguro no céu. E o nosso lugar está reservado sob a custódia, sob a constante e onipotente vigilância do Deus Todo Poderoso. Nada pode destruir, manchar, diminuir ou deslocar isso. Não é um grande alívio?

O Deus Vivo lhe dará as boas vindas, pois você estará entrando em sua casa, sua permanente e reservada herança. Seu nome está na porta. Não sei quanto a você, mas isso certamente me dá motivos para me alegrar. Quanto mais difícil se torna a vida nesta Terra, melhor parece o céu.

Temos a divina proteção (versículo 5) – Sob a fechadura e as chaves do céu, somos protegidos pelo maior e mais eficiente sistema de segurança possível – o poder de Deus. Não há forma de nos perdermos durante o processo de sofrimento. Nem a desordem, a doença ou mesmo a própria morte podem enfraquecer ou ameaçar nossa proteção definitiva sobre nossas vidas. Não importa a dimensão da calamidade, da decepção ou a profundidade da dor, não importa o tipo de destruição que ocorra em nosso corpo no momento de nossa morte – nossa alma está divinamente protegida.

Aceite o mistério do sofrimento, tristeza, desgraça ou maus tratos. Não tente entender ou explicar isso. Apenas aceite. Então, confie deliberadamente que Deus o protegerá através de seu poder desde o princípio até a eternidade.

 

Renove sua esperançaDr. Charles R. Swindoll

Anexos
  • regozijando_primeira-parte
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados