Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Todos os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava todos os dias os que iam sendo salvos. (Atos 2:42-47)

Jesus sabia a importância de priorizar a oração e o ensino em seu ministério. Os apóstolos aplicaram esse mesmo padrão quando as carências da igreja aumentaram.

Consegue perceber como o crescimento rápido pode ameaçar nosso propósito, nossa visão, nossas prioridades e valores? Ninguém jamais exigirá que você ore e priorize a Palavra de Deus. As necessidades físicas sempre ocuparão o topo da lista das reclamações. O resultado disso é previsível: gastaremos tanto tempo tentando resolver uma porção de probleminhas irritantes, que negligenciaremos a oração e a Palavra de Deus.

É possível que nos tornemos tão absortos em nossos esforços de ‘fazer a igreja’ a ponto de passarmos a aplicar técnicas de marketing e estratégias organizacionais em vez de nos dedicarmos às coisas mais importantes.

Mas Jesus não quer que sua igreja cresça? Claro que sim! De fato, ele prometeu fazer isso. Portanto, qual é a nossa tarefa? Quais são as nossas prioridades? A igreja que opera adequadamente é aquela que permanece comprometida com os quatro fundamentos bíblicos: ensino, comunhão, partir do pão e oração. Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. ” (Atos 2:42)
Na igreja primitiva, eram os cristãos que plantavam e aguavam as sementes, conforme lembra o apóstolo Paulo a seus leitores, mas o crescimento procedia de Deus. Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fazia crescer; ” (I Coríntios 3:6).

O mesmo é válido para nós hoje.

A igreja desviadaDr. Charles R. Swindoll

como barro
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados