Jonas 3. 1 a 10

Jonas era um homem de Deus, que recebeu uma orientação do Senhor, mas resolveu não cumpri-la. Ele tentou fugir do seu chamado em um navio que quase naufragou, foi jogado ao mar e engolido por um peixe.

Às vezes, quando decidimos desobedecer à vontade de Deus, precisamos ser engolidos por um peixe. É assim que o Senhor nos leva ao arrependimento, para voltarmos a cumprir seus propósitos.

O propósito de Deus não era só abençoar Jonas, mas ensinar o povo rebelde de Nínive.  Então Deus fez com que Jonas fosse jogado do peixe na praia de Nínive, onde ele deveria ter ido antes e por vontade própria e o orientou pela segunda vez a entrar na cidade pregar contra ela a mensagem que lhe daria. Deus, em sua misericórdia, sempre nos dá uma nova oportunidade para aceitarmos a sua palavra na nossa vida.

E Jonas obedecendo, entrou na cidade e pregou contra a maldade do povo, anunciando que Nínive seria destruída.  Certamente esperava ser morto ali.

Mas os ninivitas sabiam que ele era um profeta de Deus. E surpreendentemente creram em Deus ao ouvir o Senhor falando através de Jonas. Assim proclamaram um jejum e todos eles vestiram-se de pano de saco.

Ao promoverem um jejum, os ninivitas queriam deixar sua velha vida. Não era só um ato de não comer e pagar uma promessa para receber uma bênção de Deus, mas de se despojar daquilo que eles eram e sentiam necessidade.  Nós devemos fazer esse jejum das coisas erradas que temos feito. Não como um negócio que fazemos com Deus para receber um benefício, mas, com o um coração quebrantado, buscar uma renovação espiritual.

Os ninivitas vestiram-se de pano de saco, algo sujo, pobre. Deixaram as boas roupas e vestiram-se assim para expressar humildade diante de Deus. Será que nós somos humildes? Estamos dispostos a deixar Deus nos tocar e transformar?

Além de tudo isso, o rei de Nínive, se levantou do trono, num exemplo de humildade, tirou o manto real, vestiu-se de pano de saco e sentou-se sobre cinza. Isso nos mostra que somente quando o nosso coração estiver constrangido dessa maneira, diante da grandeza de Deus, Ele vai ouvir o nosso clamor.

E essa atitude contagiou todo o povo.  Todos clamaram a Deus com todas as suas forças, deixando os maus caminhos e a violência. Aqui vemos uma atitude linda de obediência e arrependimento diante do Senhor. Não estavam certos se isso ia resolver, mas estavam dispostos a fazer o que era certo. E com isso Deus mudou o curso da vida dessas pessoas.

Você pode escolher ser como Jonas, que conhecia Deus e suas maravilhas. Ao desobedecê-lo, Deus permitiu que ele vivesse um grande drama até se arrepender e ser lançado de novo no plano de Deus. Ou pode seguir a lição dos ninivitas, que mesmo com seus pecados não passaram pelo peixe, não foram jogados ao mar porque quando ouviram a voz de Deus, resolveram se humilhar e obedecer, tomando uma atitude para mudar de vida.

Os ninivitas pediram salvação e a tiveram. Mesmo não tendo segurança que isso ia acontecer, eles fizeram o que era certo. Somos nós que temos o dever de obedecer a Deus, e não Ele de nos atender.

Quando somos sinceros diante de Deus, Ele nos olha, vê nossas suas atitudes e dirige a nossa vida para algo tremendo e maravilhoso.

 

Pr. Fernando Bochio

discipulado
um encontro revelador
Fernando Bochio

Fernando Bochio é pastor há mais de 35 anos. Professor de Teologia, conferencista, consultor internacional para organizações cristãs, atua também no mentoreamento e coaching de pastores e lidere...

Ver todos os posts

Posts relacionados