Pedro nos fornece algumas maneiras através das quais podemos viver em um mundo injusto.
Não tenha medo e não fique preocupado (I Pedro 3:14b)

Não é necessária uma linguagem universitária para interpretar este conselho. Pedro aponta suas respostas comuns: medo e preocupação. Sofro das duas coisas quando tenho de ser operado em um hospital, você não?

Mas observe o que diz Pedro: primeiro, olhe para a palavra amedronteis. Ela vem da palavra medo, que se origina do termo phobos, de onde também tiramos o vocábulo fobia. Esse tipo de medo é aquele que nos enche de terror e nos faz levantar voo, fugindo da pressão. Pedro diz: “Não faça isso. Não há motivos para fugir. Não tente escapar da luta. Não entre em pânico”.

Na segunda frase eles nos diz que não precisamos ‘ficar alarmados’. A palavra ‘alarmado’ em grego significa ‘ficar agitado’, ‘inquieto’, a ideia de sentir uma agitação ou tumulto interno. Lembre-se de João 14:1: “Não se turbe o vosso coração”. É a mesma raiz da palavra aqui utilizada.

A energia e esforço que gastamos ao nos preocuparmos nunca resolverá o problema. Na verdade, isso costuma piorar a nossa situação, criando uma terrível confusão interna que pode nos paralisar, se permitimos a sua intensificação.

O conselho de Pedro para nós é que, mesmo sendo pressionados pelas lutas e por pessoas que tentam nos intimidar, podemos ter paz de espírito. Na mesma medida em que o perseguidor ou instigador estiver preocupado, podemos ser livres do pânico e preocupação. Como? Por quê? Porque sabemos que Deus está ao nosso lado.

Renove sua esperançaDr. Charles R. Swindoll

testemunhar
liderança sem ambição
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados