Quando três amigos de Jó, Elifaz, de Temã, Bildade, de Suá, e Zofar, de Naamate, souberam de todos os males que o haviam atingido, saíram, cada um da sua região, e combinaram encontrar-se para mostrar solidariedade a Jó e consolá-lo. Quando o viram à distância, mal puderam reconhecê-lo e começaram a chorar em alta voz. Cada um deles rasgou o manto e colocou terra sobre a cabeça. Depois se assentaram no chão com ele, durante sete dias e sete noites. Ninguém lhe disse uma palavra, pois viam como era grande o seu sofrimento. (Jó 2:11-13)

Uma vez que nossa vida é cheia de provações, precisamos lembrar que sempre há mais para acontecer. Jó admite: “O homem nasce para as dificuldades, tão certo como as fagulhas voam para cima” (Jó 5:7). Ele tem absoluta razão. As provações são inevitáveis; portanto, não se surpreenda. Esteja certo de que o nosso Adversário, Satanás, está solto.

Pelo fato de nosso mundo ser decaído, precisamos compreender que os que nos amam podem nos dar conselhos errados. Durante muitos anos, recebi conselhos errados em várias ocasiões, de pessoas que realmente me amam. Elas eram sinceras, mas erradas. Não tinham a intenção de estar erradas, mas estavam.

Como nosso Deus é soberano, devemos nos preparar tanto para as bênçãos quanto para as adversidades. Por ser Deus, ele é imprevisível. Meu conselho aqui? Não se desiluda. Como o nosso Deus é soberano, devemos nos preparar para a benção e para a adversidade.

Nosso Deus não tem obrigação de se explicar. Ele não tem de entrar em um quarto de hospital e dizer: “Vou apresentar agora cinco razões para o que aconteceu com seu filho”. Acredite, Deus é cheio de compaixão, mas seu plano a longo prazo, divino, está além da nossa compreensão humana de curto prazo.

Afirmamos então com Jó: “Ó Deus, confio no Senhor. Não sei porque estou passando por isso. Se houver algo que eu deva aprender, ótimo. Se houver algo que outra pessoa possa aprender, melhor ainda. Só me ajude a atravessar este caminho. Só peço que me mantenha perto do Senhor. Sustenta-me. Aprofunda a minha fé. Transforma-me”.

É mais fácil diminuir sua visão de Deus, do que elevar a sua fé a tal altura”, escreve um autor perceptivo.

Mas Deus está no controle de forma total, completa e absoluta. Por favor, aceite e submeta-se a este ensino. Como é magnífico encontrar aqueles que confiam nele até o fim deste vale de sofrimento, dizendo: “Que o seu nome seja louvado. Não compreendo. Não posso explicar. Não obstante, que o seu nome seja louvado”. Isto é adoração em seu nível mais alto.

Que Deus capacite você a elevar a sua fé a tais alturas em vez de diminuir sua concepção dele.

Dia a dia com os heróis da féDr. Charles R. Swindoll

Anexos
  • elevando-a-fe-a-novas-alturas-jpeg
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados