Leia Jó 12:1-25

Admiro francamente a coragem de Jó. Alegro-me em ver que ele não desmorona e diz: “Olhe, você talvez esteja certo, Zofar. Você se parece com aqueles dois outros sujeitos e, portanto, não vou discordar e discutir sobre isto com você”. De modo algum! A censura pesada de Zofar foi de encontro a uma resistência ainda mais forte de Jó.
Para falar a verdade, essa é a única maneira de lidar com um legalista. Eles são também como as baratas! Você as deixa em paz e permite que façam o que quiserem e elas proliferam. Atraem outras. Antes que você perceba, os legalistas dominam. Abrir violentamente o caminho para a liderança é a sua abordagem favorita. Se não conseguirem intimidar, pegam suas trouxas e se mudam (graças a Deus). Vão embora.
Houve uma época em minha vida que permiti que os legalistas me controlassem mais do que deveria ter deixado. Estou agora recuperando o tempo perdido. A idade tem os seus benefícios. Aprendi da maneira mais difícil: você deve resistir ao fogo com fogo quando os valentões decidem mandar. Jó não aceitava nada disso! Ele deteve Zofar como Paulo resistiu aos judaizantes legalistas e não se submeteu a eles nem por um instante em Gálatas: Não nos submetemos a eles nem por um instante, para que a verdade do evangelho permanecesse com vocês. (Gálatas 2:5)

Quando Jó finalmente passa a falar, ele diz: “Está bem. Isso basta! ” Ele os enfrentou.

De minha parte, admiro muito Jó por não ter ficado ali por mais tempo aceitando a reprovação deles.
Jó declara: “Tudo está ligado ao nosso Deus! É o Deus inescrutável, todo poderoso que está no controle de todas as coisas. Vocês acham que não sei disso? ” E que maneira criativa de dizê-lo! “O Deus a quem sirvo se agrada em destruir as atividades humanas e em desmantelar as suas iniciativas; neste processo ele executa os seus empreendimentos. Só ele tem todo o controle! ”.
Jó está tornando claro que só Deus é aquele diante de quem ele se curva, e, ao fazer isso, afirma: “Não estou certo de que vocês algum dia o encontraram. Não me intimidem. Embora eu não saiba a razão de sofrer deste modo, posso dizer-lhes que de alguma forma e de algum modo o Deus dos céus, o Deus silencioso, aquele que parece estar ausente de minha perspectiva, continua no controle”.
Você teria condições de dizer a mesma coisa se estivesse na situação de Jó?

 

Dia a dia com os heróis da féDr. Charles R. Swindoll

conselhos, trilho, trem, pessoas, direção, Deus
lágrimas, olhos
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados