Você já pensou que está muito “crescidinho” para continuar agindo como um menino que se esconde debaixo da mesa?

O texto de Oséias 11:1-11 nos fala de maneira especial sobre o amor imutável de Deus. O Seu amor por nós, independente de nossa condição ou daquilo que fazemos é abordado nessa passagem, onde fica evidente que a compaixão de Deus por nós é incondicional.

Normalmente, ao olharmos um texto histórico como o Livro de Oseias, focamos nossa atenção naquilo que Deus fez no passado. Entretanto, mais profundo e importante que isso, os fatos devem nos fazer refletir sobre quem Deus é, um Deus cujo caráter é santo e imutável.

A compaixão de Deus pelo povo de Israel descrita no texto de Oséias ainda é a mesma que Deus tem pela nossa vida.

Quando Israel era menino, eu o amei, e do Egito chamei o meu filho”. v1

Quando os hebreus estavam no Egito, ainda não se caracterizavam como uma nação. Eram uma imensa tribo, com potencial para ser uma nação, mas, nesse aspecto, apenas um menino.

Depois de sair do Egito, Deus faz aquele menino se tornar uma nação, um povo grande e independente.

Entretanto, o texto segue contando: Mas, quanto mais eu o chamava, mais eles se afastavam de mim”. v.2

Como um menino que ainda não tem maturidade, o povo não entendia o que Deus estava construindo em todo aquele processo de deixar o Egito. Havia uma compreensão imatura, imediatista e, por isso, as pessoas facilmente se afastavam de Deus.

Eles ofereceram sacrifícios aos baalins e queimaram incenso aos ídolos esculpidos”. v.2

Era isso que eles haviam aprendido no Egito. O contato com praticas idólatras fez com que o povo de Deus se acomodasse a uma relação materialista. Essa cultura foi sendo assimilada e substituiu no coração do povo a fé no Deus invisível e Onipresente. Eles saíram do Egito, mas o Egito não saiu deles.

No entanto, apesar de reconhecer a ingratidão e a rebeldia de seu povo enxergamos a compaixão infinita de Deus, que diz: não vou desistir de vocês, não vou abandoná-los”.

Assim como o povo de Israel, nós estávamos no Egito, imersos na ilusão do pecado. Por meio de Jesus, Deus nos tirou dessa escravidão e está nos levando para uma terra prometida, para uma nova Jerusalém.

Como o povo hebreu no Egito, um menino imaturo, muitas vezes nós focamos nossa relação com Deus apenas naquilo que Ele pode nos dar, nas bênçãos que ansiosamente aguardamos. Acabamos nos relacionando com Deus como se o nosso Pai do Céu fosse um grande “caixa eletrônico”. Desconsideramos o seu caráter imutável e o seu interesse real em se relacionar conosco.

Por mais que tentemos nos esconder de Deus, como um menino que pensa se esconder dos pais e corre para debaixo de uma mesa quando está frustrado, o amor de Deus sempre nos busca e nos alcança. Se estivéssemos mais conscientes disso, amaríamos a Deus de todo o nosso coração, confiaríamos nele a despeito das circunstâncias e teríamos maior prazer em nos relacionarmos com o Pai.

Infelizmente, a nossa percepção é como a de um menino, que olha só a situação imediata, sem compreender que o amor de Deus está presente em todo o contexto e em cada detalhe, há sempre uma prova viva de sua presença conosco.

O desejo do Senhor é que andemos em sua presença com temor, lembrando sempre de que somos filhos e que Ele tem cuidado de nós, que sua correção também faz parte de seu grande amor.

Conhecer o caráter de Deus nos ajudará a colocar nossa motivação devocional e nossas decisões na vida sob a Sua perspectiva, superar as atitudes de rebeldia de meninos frustrados, um passo seguro para a maturidade cristã.

Que possamos dar esse passo e ajudar outros a caminharem em direção à terra prometida. Que o texto de Oséias continue nos inspirando e nos advertindo a contemplar e engrandecer o caráter de Deus.

Você ainda está insistindo em ser um menino ou deseja de fato crescer e se tornar um cristão maduro? Saia de baixo da mesa!

 

Pr. Fernando Bochio

princípios chaves, lembrete
sobre a santidade, homens
Fernando Bochio

Fernando Bochio é pastor há mais de 35 anos. Professor de Teologia, conferencista, consultor internacional para organizações cristãs, atua também no mentoreamento e coaching de pastores e lidere...

Ver todos os posts

Posts relacionados