Quais são as batalhas que você está lutando hoje? Não estou me referindo àquilo que você lê ou ouve falar nas notícias. Quero dizer, as guerras que se travam dentro de você, quais são as que você está lutando hoje? Aqui estão algumas das minhas: a de guardar o ressentimento, de permitir que a  frustração venha me oprimir, de desejar algo mais fácil, de perguntar-me por que as provações continuam e de sentir falta das minhas liberdades pessoais.

As condições dolorosas ou de pressão rapidamente revelam nossas batalhas internas. Essas lutas não são geralmente entre o que é bom ou ruim, certo ou errado, mas entre os nossos desejos e a vontade de Deus. Por mais difícil que seja de admitir, as batalhas que se enfurecem internamente muitas vezes são causadas pela nossa obstinação. O que Deus tem permitido a nós, muitas vezes entra em conflito com o desejo do nosso coração.

Então, deixe-me perguntar de novo: Qual é a batalha que você está enfrentando hoje? Você está com inveja de alguém que tem agenda mais livre, com ciúmes do sucesso financeiro do outro ou com medo de ser mal interpretado ou julgado? Seja qual for o conflito que enfrenta, escolha crer que Cristo é soberano, bom e fiel, apesar das circunstâncias. Não é uma escolha fácil, pois envolve a renúncia da sua vontade, mas é a escolha de fé, porque diz: “Acredito que o plano de Deus para a minha vida é perfeito e certo, embora a tristeza permaneça”.

Jó era sincero com sua própria guerra dolorosa da vontade. Escute e você pode ouvir a batalha que se enfurece em sua vida:

“Até agora me queixo com amargura;
a mão dele é pesada,…
Se tão-somente eu soubesse onde encontrá-lo…
Eu lhe apresentaria a minha causa
e encheria a minha boca de argumentos. (Jó 23:2-4)

A dor de Jó era tão horrível e o seu ponto de vista, tão humano. Eu não sei por quanto tempo Jó teve que lutar essa batalha, mas em algum lugar entre esses versos e o que se segue no versículo 10, Jó encontrou a paz: “Mas ele conhece o caminho por onde ando; se me puser à prova, aparecerei como o ouro”. (23:10).

Você gostaria de encontrar a paz e “sair como o ouro”? Se assim for, quando suas batalhas se enfurecerem, ouça estes encorajamentos no coração:
Examine sua alma com sinceridade nomeando sua batalha;
Expresse as suas batalhas continuamente a Deus;
Renda-se sua vontade à fiel e soberana vontade de Deus para sua vida.
Como eu já examinei a minha alma e expressei as minhas frustrações e ressentimentos, Deus me encheu com a Sua paz e a Sua força para aceitar a Sua direção ao longo da minha vida.

__________________

Colleen Swindoll Thompson

Colleen Swindoll Thompson tem um Bacharelado de Artes em Comunicação da Trinity International University, bem como os estudos secundários em psicologia e educação. Colleen serve como Diretora dos...

Ver todos os posts

Posts relacionados