A verdadeira adoração começa quando percebemos que Deus está à procura de pessoas que o adorem de todo o coração. Adorar não é uma atividade que realizamos apenas aos domingos. O Pai deseja que eu o adore em todas as circunstâncias.

Ele procura minha adoração quando acordo pela manhã, quando uso meus talentos ao longo do dia, enquanto estou dirigindo meu carro, cuidando da minha família, passando tempo com a minha esposa, quando estou sozinho ou acompanhado, pensativo ou sorridente.

Essa adoração também deve ocorrer em sua vida, independentemente das circunstâncias. Deus deseja que você encare todas as coisas como um ato de adoração.

Até mesmo os problemas são oportunidades de adoração. Jó perdeu todos os seus filhos e bens materiais em um único dia. Pare um momento e procure se colocar na posição dele, se você puder. Agora tente compreender a incrível e instantânea resposta de Jó:

Ao ouvir isso, Jó levantou-se, rasgou o manto e rapou a cabeça. Então prostrou-se no chão em adoração, e disse: “Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor” . (Jó 1:20-21)

A igreja não precisa de decoração agradável, nem de assentos confortáveis. Não precisamos de coral ou grupos de louvor, nem de órgão de tubos ou baterias. Embora essas coisas possam colaborar, é necessário que a adoração faça parte da nossa caminhada diária com Deus em todas as áreas da vida. Do contrário, seremos apenas consumidores, ou pior, seremos oponentes em uma guerra de cultos.

 

A Igreja desviadaDr. Charles R. Swindoll

Anexos
  • a-verdadeira-adoracao-2
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja da...

Ver todos os posts

Posts relacionados