Alguém copiou a seguinte paráfrase de um carbono bem desgastado na carteira de uma missionária veterana de trinta anos. Junto com o seu marido, ela estava a caminho de outra viagem a trabalho para Cartum, Sudão. Ninguém soube dizer quem era o autor, mas quem quer que fosse, o texto capturou a essência do maior ensaio sobre o amor já escrito.

Se eu tiver a língua sempre tão perfeita e falar como um perito, e não tiver o amor que prende o coração, nada sou. Se eu tiver medalhas e diplomas e for proficiente nos métodos mais modernos e não tiver o toque do amor compreensivo, nada sou. Se eu for capaz de rebaixar meus adversários na discussão e fazê-los de bobos, e não tiver uma palavra cortês, nada sou. Se eu tiver toda a fé e grandes ideais e planos magníficos e visões maravilhosas, e não tiver o amor que é capaz de suar e sangrar e chorar e orar e pedir, nada sou.

Se eu renunciar a todas as possibilidades e deixar minha casa e amigos e confortos, doar-me ao sacrifício vistoso de uma carreira missionária e ficar amargo e egoísta em meio aos aborrecimentos diários e insultos pessoais de uma vida missionária, e ainda que entregue o meu corpo para ser consumido no calor e suor e mofo da Índia, se não tiver o amor que renuncia os meus direitos, meu lazer cobiçado, meus planos de estimação, nada sou. Nada. A virtude deixou de ser exalada por mim.

Se eu puder curar todos os tipos de doenças e enfermidades, mas não os corações machucados e sentimentos feridos por falta de um amor que é gentil, nada sou. Se eu escrever livros e publicar artigos que estabelecem o amor mundial e falhar em transcrever a Palavra da Cruz na linguagem do amor, nada sou. Pior, eu posso ser competente, ocupado, ágil, meticuloso e bem equipado, mas como a igreja de Laodicéia, provoco náuseas em Cristo.

Que tal você e eu nos comprometermos com uma vida assim? Uma vida que vale alguma coisa, ao invés… de nada.

Cada novo dia que Deus traz ao nosso caminho é uma nova oportunidade.

__________________

Adaptado de Charles R. Swindoll, “The Final Priority,” em Growing Strong in the Seasons of Life (Portland, Ore.: Multnomah, 1983), 310-11. Copyright © 1983 por Charles R. Swindoll, Inc. Todos os direitos reservados. Usado com permissão.

Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja...

Ver todos os posts

Posts relacionados