Romanos 11:33-36; 2 Pedro 3

Imagine esta cena por alguns minutos:

“O dia do Senhor, porém, virá como ladrão. Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será desnudada. Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa, esperando o dia de Deus e apressando a sua vinda. Naquele dia os céus serão desfeitos pelo fogo, e os elementos se derreterão pelo calor.” (2 Pedro 03:10-12).

Que coisa assustadora. Esse negócio sobre o desaparecimento dos céus e a destruição astronômica e o “calor” mencionado duas vezes que irá resultar em uma aniquilação total do planeta Terra. Pergunto-me como. Ah, já ouvi as mesmas coisas que você ouviu sobre super mísseis e III Guerra Mundial. Mas de alguma forma isso nunca explicou como “os céus desaparecerão” ou como os arredores da atmosfera e estratosfera podem ser “desfeitos pelo fogo”.

Porque isso iria inaugurar “o dia de Deus”, eu sempre questionei se Ele usaria fogos de artifício para anunciar a Sua chegada. Mas na minha leitura recente, me deparei com uma possível dica de como o Senhor pode estar planejando essa explosão final.

No dia 9 de março de 1979, nove satélites estacionados em vários pontos do sistema solar simultaneamente gravaram um acontecimento bizarro nas profundezas do espaço. Foi, de fato, a mais poderosa explosão de energia já registrada. Os astrônomos que estudaram as leituras ficaram pasmos.

A explosão de radiação gama durou apenas um décimo de segundo… mas naquele instante ela emitiu tanta energia quanto o sol fez em três mil anos. Se a explosão de raios gama ocorresse na Via Láctea, disse um astrofísico, teria feito a nossa atmosfera toda incandescente. Se o sol, de repente, tivesse emitido a mesma quantidade de energia, a Terra teria vaporizado. Instantaneamente.

Tão ignorantes e destreinados como poderiamos ser sobre este lado técnico, eu acho que isso pode lançar alguma luz sobre a validade da observação de Pedro. Pelo menos, na minha opinião, faz muito mais sentido do que guerras atômicas.

Provavelmente vai ser mais como Guerra nas Estrelas. A boa notícia é esta: não tenho intenção de estar na estréia do show.

E você?

Nós podemos não entender todos os Seus caminhos, mas podemos conhecer Aquele cujos caminhos são “insondáveis”.  

__________________

Extraído de Charles R. Swindoll, Day by Day with Charles Swindoll (Nashville: W Publishing Group, 2000), 305. Copyright © 2000 por Charles R. Swindoll, Inc. Todos os direitos reservados mundialmente.

mulher solteira
Charles R. Swindoll

Charles R. Swindoll tem dedicado a sua vida ao ensino preciso e prático da Palavra de Deus e sua aplicação. Desde 1998, atua como pastor-professor sênior na Stonebriar Community Church, igreja...

Ver todos os posts

Posts relacionados