A palavra sarx em grego, “carne”, tem uma vasta gama de significados, alguns positivos e outros negativos. Positivamente, pode significar simplesmente o corpo físico (Atos 2:31), a humanidade em geral (João 1:14), ou todas as criaturas vivas (1 Pedro 1:24). Como parte da criação de Deus, “carne”, esse sentido é bom. No entanto, Paulo usa com mais frequência o termo em um sentido mais negativo e técnico para a disposição pecaminosa da humanidade depois da queda e nossa incapacidade de obedecer com nossas próprias forças (Romanos 7:18). Como um dicionário teológico anota, “Tudo o que é humano e terreno é sarx, e enquanto as pessoas confiam em sarx nesse sentido, torna-se uma força que se opõe à ação do Espírito… Sujeição a sarx não é destino mas culpa. Uma vida voltada para ela serve e realiza seu pensamento. “¹

__________________

1. Gerhard Kittel, Gerhard Friedrich, e Geoffrey W. Bromiley, eds., Theological Dictionary of the New Testament, abridged ed. (Grand Rapids: Eerdmans, 1992), 1005.

Extraído de Michael J. Svigel, “Flesh: Good or Bad,” Let’s Talk about Our Walk, Parte 2, em Supernatural Living in a Secular World. Copyright © 2009 Charles R. Swindoll, Inc. Todos os direitos reservados mundialmente.

Michael J. Svigelvwsa

Michael J. Svigel recebeu seu Mestrado de Teologia em Novo Testamento e Doutorado de Filosofia em Estudos Teológicos do Seminário Teológico de Dallas (DTS). Atualmente atua como o Professor Associa...

Ver todos os posts

Posts relacionados